rabiscar para ensinar

Rabiscar para ensinar: você também faz isso?

Era mais um dia normal na empresa, no qual minha equipe demandava minha atenção para entender melhor alguns assuntos. Como toda boa equipe de marketing, naturalmente, ao final de reuniões sempre rola alguma brincadeira ou piadinha. Em geral, era sempre eu quem fazia, mas dessa vez tive que ouvir. A equipe toda riu e tirou sarro da minha mania de rabiscar enquanto explicava alguma coisa. Ainda se fosse um desenho bonito ou algo que pudesse ser aproveitado faria algum sentido para eles, mas ao final de alguma explicação já saiu até algo mais ou menos assim:

Rabiscar para ensinar

Como sou curiosa, após ouvir o pessoal me chamando de Picasso, fui procurar algo a respeito disso. Comecei buscando no Google com palavras-chaves como “por que rabiscamos enquanto explicamos”, “rabiscar e falar”, “formas de ensinar”, “aprendizagem cognitiva”… Qualquer coisa que pudesse ter alguma relação.

Fui atrás do assunto, pois acreditei que não poderia ser apenas uma mania, já que isso me ajudava tanto a ensinar e parecia que tudo era melhor entendido pelas pessoas quando as linhas me acompanhavam no quadro ou no caderno. Você já passou por isso? Se não, comece a se observar mais. Muitas pessoas têm esse hábito.

Continuei a minha pesquisa e a leitura foi ficando cada vez mais interessante. O resultado disso foi que obtive alguns insights através de conceitos que explicam de certa forma por que rabiscamos e como isso pode melhorar os nossos métodos de ensinar e aprender.

Este conteúdo foi originalmente publicado por mim no portal Ideia de Marketing. Para continuar lendo, acesse aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *