Por que ninguém me escuta?

Quando comecei a atuar como líder, achava que o meu papel era falar tudo o que aprendi para doutrinar as pessoas. Mas, com o tempo, percebi que os líderes que mais falam são os menos ouvidos e também os que menos conhecem suas equipes. Por isso, troquei o uso ativo da fala por aprender a ouvir e dar a orientação apenas quando ela for requisitada ou somente no momento ideal (de forma pensada e estratégica).

As pessoas estão tão acostumadas com os líderes falantes, cansativos e retóricos, que, muitas vezes, quando me reunia com algum profissional e dizia “quero ouvir você”, o que acontecia era apenas um silêncio absoluto.

Isso é apenas um reflexo de que nas organizações (e na vida) ainda existe uma disputa enorme pela fala, sendo cada vez mais difícil obter a atenção das pessoas e fazer com que nos ouçam.

Ainda assim, mesmo atuando mais como ouvinte, existem momentos em que a fala é necessária, certo? Nesse sentido, saber como falar é um bom caminho para tentar ser ouvido. A voz representa a nossa marca, mas ela não é o único motivo que afasta a atenção das pessoas enquanto você fala.

Então, por que ninguém me escuta? Quais fatores podem estar deixando as pessoas cansadas de me ouvir? Quais técnicas de persuasão podem me ajudar? Selecionei algumas situações mais comuns que enfrentei para compartilhar com você. Veja a seguir algumas maneiras que, na base de teste e erro, me ajudaram a resolver essas questões.

Nunca consigo vez para falar

A principal sensação que sentimos ao não conseguir incluir a nossa fala em determinado contexto é a de impotência. Por isso, é importante um mínimo de planejamento quando se está querendo passar alguma mensagem. Para uma reunião, por exemplo, é essencial que seja preparada uma pauta que descreva previamente os principais tópicos a serem tratados (se possível, pense no tempo determinado para cada item).

Essa preparação ajuda a guiar e dar os espaços corretos para as falas e, além disso, entrar em uma reunião sem pauta é certeza de perda de foco e falta de atenção da equipe. Se ninguém sabe sobre o que estão falando, busque o foco da conversa e, se possível, faça você mesmo uma pauta, ali na hora.

Você pode utilizar umas dessas perguntas: Sobre o que vamos discutir hoje? Qual é o objetivo dessa reunião? Que assuntos precisamos resolver? Tratando-se de reuniões onde isso ocorre com frequência, prepare-se melhor, pontue previamente as falas que você precisará levantar. De qualquer forma, durante a reunião, procure falar pouco e ouvir mais e, se a conversa não responder suas dúvidas ou apontamentos, um pouco antes do tempo acabar diga que ainda tem questões importantes para tratar e que precisam ser resolvidas nesse encontro.

A Voz representa nossa marca

Eu falo, falo, falo e parece que não disse nada

Você fica lá horas e horas falando e, depois, tudo o que foi dito entrou por um ouvido e saiu por outro. Essa situação é mais comum do que parece e, sim, você não é o único a enfrentar esse problema.

Isso só acontece por dois motivos: ninguém ouviu o que você falou ou ouviram mas não concordam e, por isso, resolveram fazer de outra maneira.

Para solucionar esse problema você pode utilizar algumas táticas importantes durante a fala:

1) Não fale mais que 10 minutos seguidos sem uma pausa estratégica (depois de escutar alguém falar por 10 minutos, a compreensão do ouvinte pode cair para 50%).

2) Pergunte se as pessoas estão entendendo.

3) Faça mais perguntas abertas relacionadas ao tema para ter certeza de que estão absorvendo a sua mensagem.

4) Ao final, revise os pontos falados em tópicos e faça uma última e breve verificação do entendimento. Essa revisão é importante para um alinhamento do que foi tratado, especialmente quando estamos falando de uma reunião, por exemplo.

Atualmente, ser ouvido é um grande desafio, afinal, somos metralhados constantemente com informações de todos os tipos, de todas as formas e de todos os lados. Precisamos nos adaptar e criar formas inteligentes de dominar essas situações.

Compartilhei um pouco com você algumas táticas que venho adotando e que têm dado muito certo, mas também gostaria muito de conhecer suas experiências, dicas e formas diferentes que encontrou para ser ouvido. Aproveite e deixe abaixo seu comentário – eu quero ouvir você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastre seu e-mail e fique por dentro das novidades.

Veja também

Entre em Contato